29/01/15

TV UFMA grava cenas para documentário em São Luís e Pinheiro


  José Benigno, pres. da comunidade quilombola do povoado Cubam zona rural de  Pinheiro, participando das gravações.

A TV UFMA, em parceria com o programa Escola da Terra, do Ministério da Educação, desenvolveu mais uma etapa da gravação de vídeos documentários sobre o cotidiano de comunidades rurais no Maranhão. Desta vez, as visitas ocorreram no dia 24 de janeiro, na Cidade Universitária do Bacanga, e entre 16 e 19 de janeiro, em Pinheiro.

A equipe entrevistou moradores, professores-formadores de Pinheiro e de São Luís, educadores locais e lideranças comunitárias. Segundo Alexandre Bruno Gouveia, diretor de produção da TV UFMA, um dos objetivos foi registrar essa etapa do projeto e mostrar como as identidades culturais se relacionam com o espaço geográfico, dentro do programa Escola da Terra.

Em São Luís, as filmagens aconteceram no Centro Pedagógico Paulo Freire, no Campus do Bacanga, durante o encontro de formação de educadores. A equipe entrevistou professores-formadores e professores-cursistas, que atuam em escolas da zona rural da capital maranhense - Vila Maranhão, Taim, Cujupe, Tibirizinho e outras comunidades.

As filmagens em Pinheiro ocorreram no Centro Cultural José Sarney e na comunidade Cuba, localizada a 27 km da zona urbana, onde residem cerca de 130 famílias. Desde 2009, o local é reconhecido como quilombola pela Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão (Aconeruq) e aguarda o reconhecimento nacional pela Fundação Cultural Palmares. Lá os remanescentes de quilombola chegaram para trabalhar em engenhos de cana-de-açúcar.

Essa foi a quarta viagem da TV UFMA em parceria com o programa Escola da Terra. A equipe já passou pelos municípios de Bacabal, Aldeias Altas e Alcântara.

Saiba mais

O Escola da Terra é um programa que tem como objetivo promover a melhoria das condições de acesso, permanência e aprendizagem dos estudantes do campo e quilombolas nas comunidades. Desenvolve também materiais voltados às realidades locais.

As etapas do programa abrangem a formação continuada de professores, a oferta de materiais didáticos e pedagógicos que atendam às especificidades das comunidades, o monitoramento e avaliação dos educadores e a gestão, e o controle e mobilização social. Ao todo, 24 municípios maranhenses serão contemplados.

Pinheiro: Secretaria de Saúde intensifica combate a dengue...




Equipe da secretaria de saúde e agentes de saúde da sede realizam entrega do  material no combate ao mosquito Aedes aegypti em bairros da cidade
A Secretaria Municipal da Saúde, através do setor de epidemiologia, está intensificando o trabalho de controle e combate à dengue no município de Pinheiro. A ação se intensificou durante o mês de janeiro devido um surto da doença na cidade e irá continuar até o final do período chuvoso.

A equipe de saúde compostas com agentes comunitários de saúde, fazem visitas domiciliares diárias em bairros da cidade, distribuindo material  com o objetivo de orientar a comunidade sobre como prevenir a proliferação do mosquito e alertar sobre os perigos e sintomas da doença. 

Município está realizando todos os dias o fumacê nas proximidades do local onde foram encontrados larvas e mosquitos do Aedes aegypti. Com objetivo de prevenir a disseminação da doença.

Mas a responsabilidade do combate à dengue também pertence ao cidadão, como ressalta a coordenadora do setor de epidemiologia, Dra. Ana Lucia. “O cidadão deve limpar seu terreno, os vasos de plantas, pneus e garrafas. Se cada um fizer o seu papel iremos vencer essa guerra contra o mosquito.”

O secretario de saúde do município, Fábio Nascimento, pede aos moradores, que eles recebam os agentes de saúde, porque eles estão a serviço do bem estar da população. “Devemos nos prevenir e ficar alertas, porque quando a chuva chegar evitaremos a criação de novos pontos de criadouro de mosquitos”, orienta o secretário.


   Dra. Ana Lucia e agentes no combate ao mosquito em águas paradas.  

Por isso, é muito importante que a população siga algumas recomendações:

  • Cuidado especial no armazenamento e destinação do lixo, mantendo-o em recipiente fechado e disponibilizando-o para recolhimento pela Limpeza Urbana na frequência usual;

  • Jamais descarte o lixo ou qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos;
  • Mantenha a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada;
  • Mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água nas mesmas;
  • Elimine os pratinhos de vasos de plantas; caso não seja possível mantenha-os limpos e escovados pelo menos três vezes ao dia;
  • Mantenha limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos; a água deve ser trocada diariamente;
  • Mantenha piscinas sempre em uso e devidamente tratadas;
  • Atenção especial ao sair de férias para que esses cuidados estejam garantidos na ausência do morador;
  • Caso perceba a manifestação de qualquer sintoma de dengue, procure imediatamente o centro de saúde mais próximo.
Os sintomas são: febre, dor de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos.